Um passeio pela magia de Curaçao

Nada me traz mais felicidade do que ter por perto pessoas tão especiais como

essa convidada querida! Se atraímos aquilo que transmitimos posso dizer que ando transmitindo só coisas boas, pois para ter uma amizade tão especial como essa só transmitindo o melhor do melhor para o Universo!

Nossa convidada de hoje é minha amiga querida, loira, linda e viajada Camila Braz. Ela já morou no Arizona - Estados Unidos e tem aquele famoso Free Spirit. Com certeza ela dará ao Blog a honra de compartilhar mais de suas viagens, para que mais e mais pessoas possam conhecer os belíssimos lugares por onde esteve, e criar seus próprios roteiros.

Hoje ela nos traz suas experiências nessa ilha mágica que é Curaçao. E para quem adora praias e paisagens espetaculares, ou quer descansar a cabeça, esse é o momento para anotar no caderninho ou na sua Bucket List!

Imperdível do começo ao fim!

_______________________________________________________________

As águas turquesas de Curaçao

by Camila Braz

Ah, o Caribe e suas águas turquesas!!! Fiquei fascinada, hipnotizada, encantada, maravilhada com aquela cor do mar!!! Eu sou daquelas que amo praia e ficaria um dia inteiro apenas admirando aquelas águas... na verdade, foi quase o que fiz em Curaçao!

Curaçao faz parte das ilhas ABC do Caribe (Aruba, Bonaire, Curaçao). Como são bem próximas uma das outras, é comum conhecer as três em uma só viagem. Eu não considerei Bonaire, pois é a ilha perfeita para quem gosta de mergulhar (um dos melhores lugares do mundo para essa prática) e, para ser sincera, eu não entendo nada disso.

Curaçao é simplesmente fantástica e bem curiosa. É uma ilha colonizada pela Holanda, portanto, quem conhece esse país pode às vezes se confundir e achar que está por lá pois as construções são super parecidas. Os habitantes e nascidos na ilha falam holandês, inglês, arriscam francês, português e espanhol e, é claro, falam a língua oficial das três ilhas: papiamento (mistura de todas as que acabei de citar. Muito louco isso né?). Não dá para entender absolutamente nada quando eles conversam entre si, a única coisa que aprendi a falar, e que vemos em todo lugar, é Bon Bini (Bem-vindo)! Ok, não vamos lá para isso né? Então bora passear!

Klein Curaçao

(Clique na imagem para ampliar)

No meu primeiro dia, fui para Klein Curaçao. Foi o meu primeiro contato com aquele mar azul! Um dia inteiro naquele lugar e parece que passei apenas alguns minutos. É, definitivamente, um pedaço do paraíso! Para chegar até essa ilha, deve-se comprar o pacote do dia com alguma operadora de lá. Eu fui com a Mermaid Boat Trips e acabei descobrindo que fui com a melhor da região. Então, super indico! Eles passam no seu hotel bem cedo e te levam para o local de onde os barcos saem. A viagem dura em média 2 horas para ir e 40 minutos para voltar. O motivo é que logo cedo, o mar é muito agitado e o barco não consegue ir tão rápido. Super mega dica valiosíssima: se você é como eu, que enjoa só de andar no banco de trás do carro, tome Dramin! Eu não tomei e passei mal em todo o percurso da ida. Entenda-se por passar mal: enjoei muito! A ponto de não conseguir comer quase nada o dia todo e ter que parar na ala especial do barco chamada Sick Area! Ah sim, não tem nada na ilha, mas no pacote está incluso café da manhã e almoço! Relaxem, enjoados, que a volta é bem tranquila e ninguém passa mal!

Valor do pacote: US$ 105 (com café da manhã e almoço)

Site: www.mermaidboattrips.com

Willemstad

(Clique na imagem para ampliar)

No dia seguinte, fui andar pelo centro super charmoso da ilha, chamado Willemstad. É lá que você vai encontrar as casinhas coloridinhas, típicas da Holanda, e o mercado flutuante (meio bagunçado, por sinal, mas vale dar uma passada). Tem várias lojinhas de souvenir e restaurantes. Os mais famosos encontram-se nos fortes, como Riffort, Waterfort e Fortnassau. Jóias e pedras preciosas têm bastante procura por lá, dizem que é barato, mas eu não estava lá para isso, então sinceramente, não posso opinar. Ótimas notícias para quem gosta de gastar: Curaçao é Duty Free Zone!!! Um sonho para os consumistas de plantão!!!

Como se locomover - Taxi

Durante minha caminhada pelo centro, conheci um taxista muito atencioso e prestativo. Aliás, preciso abrir um parênteses para o assunto taxista. O ideal é achar um que você simpatize e aí combinar todos os passeios e horários que você deseja e já fechar um valor. Eles ficam espalhados pelo centro, tentando atrair os clientes, arriscando todas as línguas que sabem falar, até alguém parar! Os carros são super antigos e emperiquitados!!! Muitas pessoas alugam carro, mas já aviso que não é tão fácil chegar nas praias mais afastadas! Mesmo com GPS! Como fui sozinha, nem quis me aventurar. Fiquei num hotel no centro, de onde conseguia ir para as lojas e restaurantes a pé e peguei táxi quando fazia os passeios mais distantes.

Hotel

Fiquei no Hotel Scharloo (www.hotelscharloo.com), a diária desse hotel sai em média R$ 220,00/dia, mas para mais dias o valor cai um pouquinho. Lembrando que o café da manhã não está incluso nesse valor, e sai por volta de R$ 26,00 (Informações Booking.com). Esse hotel fica em um edifício tombado e é uma graça de lugar, mas sem luxo. É limpo, confortável e com uma localização fantástica! Pra mim, é o suficiente!

Seaquarim + Dolphin Academy

Continuando com o taxista gente fina, fiz amizade e naquela tarde resolvi ir para o Seaquarim + Dolphin Academy. Ele me deixou lá e combinei um horário para me buscar. O Seaquarium é um pouco sem graça, mas o mergulho com os golfinhos foi uma das coisas mais emocionantes que fiz na vida!! É bom comprar antes, pois quando cheguei tinha só uma vaga! Lucky me! Vale a pena cada centavo gasto! Na época (maio de 2012), paguei US$ 100,00. Depois dessa experiência fascinante, fui andando até a Mambo Beach e depois fui para Cabana Beach. Nessas duas praias, o mar não é tão azul, mas é uma delícia. Nas duas tem cadeiras, bangalôs e um bar enorme com várias opções de comida e bebida. A Cabana Beach é uma das mais badaladas, com muita gente jovem e bonita. Combinei com o meu taxista nessa praia e lá estava ele me esperando no horário agendado.

Site: www.curacao-sea-aquarium.com

Cas Abao + Porto Mari

(Clique na imagem para ampliar)

No dia seguinte, fui para duas praias mais distantes e simplesmente MARAVILHOSAS!!! Contei novamente com os serviços do meu taxista preferido! Lembro que fechei esse dia por US$ 80,00. Parece caro, mas não é. Essas duas praias são bem distantes do centro (entre 40 minutos - 1 hora). Ele me levou em uma, foi me buscar na hora do almoço, me levou na outra e me pegou no final do dia.

Quando cheguei em Cas Abao foi impactante. Depois de uma estrada rústica com nada em volta, de repente você chega no paraíso: areia branca, mar azul, vários bangalôs pela praia, espreguiçadeiras, coqueiros!!! Sabe aquelas fotos que vem no computador para colocar de fundo de tela? Pois é! Me senti em uma tela de computador. Como fui cedo, pude escolher com tranquilidade meu bangalô e a melhor vista. Não paga nada, só para entrar na praia mas é barato: uns US$ 3,00. Passei a manhã toda lá, admirando a vista, tirando fotos, tomei café da manhã e alguns drinks. Na hora do almoço, fui para Porto Mari (também é paga e é barato). Igualmente linda e um pouco mais movimentada. Nesta praia, não tem muitos bangalôs, mas várias espreguiçadeiras, uma ao lado da outra. A privacidade é menor, mas a vista compensa. Tem um píer enorme que segue mar adentro. Lá eu também almocei e provei alguns drinks! A vida nas praias de Curaçao é assim! Chata! Uma curiosidade sobre as praias: os resorts de Curaçao são mais próximos do centro e por lá não existe praia. Portanto, todas as praias dos grandes hotéis da ilha são artificiais. Não que elas deixem a desejar, mas o que vale mesmo é ir um pouco mais longe e conhecer as naturais!

Além dessas que fui, tem muitas outras, mas procurei ir nas mais conhecidas e com estrutura. É importante verificar isso antes de ir, senão você corre o risco de não encontrar nem água para comprar. Esse site me ajudou muito com todos os planos da viagem: www.curacao.com

Otrobanda

(Clique na imagem para ampliar)

No meu último dia, fui às compras no centro, quando descobri que ele é dividido em dois: Punda (aquele que comentei acima) e Otrobanda, que significa outra banda. O motivo é que o tal canal, onde passam os cruzeiros, divide a região. Tem vários restaurantes em frente ao canal, que proporcionam uma vista linda! Em Otrobanda tem o shopping do Hotel Renaissance, onde tem as lojas de grife, finíssimas! Ao lado desse shopping, tem o Riffort Village, com várias lojinhas, restaurantes, cafés e uma vista fascinante! Importante: para que os cruzeiros, outros navios e barcos passem pelo canal (que é bem estreito, by the way) tem uma ponte entre Punda e Otrobanda que abre e fecha, é a Ponte Queen Emma. Tome cuidado para não estar do outro lado, quando você está atrasada e precisa pegar um avião!! Sim, aconteceu comigo! Saí correndo, mas não adiantou! Tive que esperar a ponte abrir e fechar para correr mais ainda para o táxi que me esperava para me levar para o aeroporto. Ufa! Consegui!

Ah, o Caribe....

Camila Braz

__________________________________________________________________

Curaçao é literalmente um pedaço do paraíso!

Conversando com a Cá, para completar seu roteiro, ela me disse que considerar uns US$ 80,00/dia é suficiente (Para 7 dias por exemplo: US$ 80,00 x 7= US$560,00 --> R$ 1332,80 - Taxa de Câmbio dia 17/04/2014 - R$ 2,38 Fox Câmbio). Somente lembrando que ela não saiu para jantar em restaurantes, como ficou 3 dias em Curaçao acabou comendo mais porções na praia.

Quer saber mais sobre essa ilha paradisíaca, manda e-mail para gente: quemdividemultiplicablog@gmail.com, a Camila terá prazer em lhes responder!

Prontos para mais?

Então Lets Go!

MM

#curaçao #roteirocuraçao #agênciadeviagem #praia #caribe #ilhasdocaribe #mochileiro #quemdividemultiplica #roteirodeviagem #roteirodeviagens #camilabraz #michelemelão

Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
    Nenhum tag.