Hotel em Nova Iorque


Um dos grandes desafios em uma viagem é achar um hotel que se encaixe como uma luva nas nossas listas de pré-requisitos, mais difícil ainda é achar um em Nova Iorque mas não pela falta de opções e sim pelos altos valores praticados pelos estabelecimentos. Eu sempre parto do principio do meu modelo de viagem, como minhas viagens são para conhecer o máximo de lugares, coisas, atrações possíveis e vivenciar o dia-a-dia do local, ficar no quarto é a última coisa que faço. Não preciso de um hotel 5 estrelas só para dormir, tomar banho e me arrumar, então sempre busco localização, ótima estrutura e bom preço.

Como nessa viagem para Nova Iorque fui com uma amiga eram duas pessoas procurando enlouquecidamente lugar e após buscas incessantes em booking.com, decolar.com, hotéis.com, tripadvisor.com e algumas agências de viagens, achamos o hotel ideal e vocês vão adorar essa dica.

HOTEL ROW NYC

700 8th Avenue, New York

rownyc.com

Nas minhas buscas eu já tinha visto esse hotel, mas como achei a estrutura e localização perfeitas pensei que fosse muito acima do budget que tínhamos estabelecido. Porém, através da agência de viagens Viacorp (viacorpturismo.com.br) eles nos mandaram uma lista de hotéis que recomendavam e o ROW NYC era um deles com o melhor preço dentre os 6 hotéis e a melhor forma de pagamento (à vista ou em até 10 parcelas sem juros no cartão, você escolhe o melhor para seu bolso).

Para quem nunca foi a NY a primeira coisa que vem a mente é a localização, principalmente para não perder tempo em grandes travessias com metrô ou taxi, e isso é o que mais nos chamou a atenção nesse hotel que fica localizado nada mais nada menos do que no coração de Manhattan ao lado da Times Square.

Mesmo sendo próximo de um dos principais cartões postais de NY não é barulhento, você pode andar até as atrações, vivenciar o cotidiano, ver as pessoas, escolher qualquer tipo de restaurantes, lojas, etc, e como ficamos no 28o andar tínhamos uma vista MUITO bacana da cidade.

O ROW é a o resultado das inúmeras reformas realizadas o ex Milford, um dos hotéis famosos de antigamente em NY, então não tinha como dar errado.

Se a primeira impressão é a que fica, o ROW com certeza levou isso a sério e se propôs a conquistar os olhos dos hospedes desde sua entrada. Com 4 portas sendo duas giratórias e duas laterais “normais”, o entra e saí do hotel não atrapalha seu caminho.

Ao entrar elevadores de acessibilidade e para auxiliar com as malas encontram-se ao lado esquerdo, escadas ao lado direito dão acesso ao amplo lobby do hotel que com sua decoração requintada e uma iluminação ao estilo meia luz lembra uma casa de shows.

No caminho para a recepção as vidraças proporcionam a luz necessária para ampliar o ambiente e revelam o “Internet Lounge” um espaço com computadores de última geração a disposição dos hospedes. A recepção do hotel possui ainda uma parede de led que dá um ar high tech e um show de imagens ao ambiente.

O hotel conta ainda com espaço fitness (que é CLARO eu não visitei rsrs), loja de conveniência que fica aberto direto, e duas outras atrações a parte que vou falar abaixo.

District M

Localizado no lobby o District M é um espaço multiuso onde a vida não pára assim como a cidade. Pela manhã um café ao estilo europeu, onde você pode tomar seu café da manhã e degustar os famosos croissants do Baltazar (um dos mais famosos restaurantes / pâtisseries de NY). Assim que a tarde e a noite caem, o local torna-se uma pizzaria hype e um local de cocktails onde não somente os hospedes se encontram para bebericar drinks típicos, mas também os nova-iorquinos entram para um happy hour ao final do trabalho. Daí para frente o local recebe alguns shows variados a cada dia da semana, com apresentações de cantores desde Frank Sinatra Cover até DJs que agitam a noite.

Definitivamente é um hotel alto astral, com gente bonita, perfeito para se aproveitar as férias na cidade.

City Kitchen

citykitchen.rownyc.com

E não para por ai!

Para os amantes de boa comida que gostam de diversidade e querem provar um pedacinho de cada canto do mundo, o hotel ainda conta com um espaço adjacente com entrada pelo hotel e pela rua chamado City Kitchen. Um lugar aconchegante repleto de mini restaurantes, que babem são pedacinhos dos restaurantes mais famosos da cidade onde os visitantes podem provar as mais deliciosas comidas sem ter que fazer grandes deslocamentos para prova-las! São restaurantes do Brooklyn ao Upper East Side tudo há alguns passos de distância.

No quarto do hotel também existe o menu dos lugares que você pode pedir comida. Querer mais o que?

ACOMODAÇÕES

Os corredores não ficaram de fora da modernização desse hotel. Grande imagens coloridas são estrategicamente colocadas em portas e paredes para dar um tom colorido e urbano aos corredores cinzas. Então para quem tem medo de corredores compridos (tipo eu, sim eu admito #meJulguem), não se preocupe que é bem divertido.

Os quartos são confortáveis e estilizados, mas não são 4 estrelas. Possuem algumas coisas que deixam a desejar ao olhos, mas são muito limpos, confortáveis e de um tamanho OK. Mas volto a dizer não esperem um quarto espaçoso, ele cumpre com o objetivo que é proporcionar uma noite muito agradável de sono, um lugar limpo e tranquilo para descansar e também para se aquecer. O banheiro é completo com chuveiro, banheira, aquecedor, e para as mulheres o espelho é grande com luzes (quase um camarim #adoro).

Fora isso o hotel tem alguns diferenciais muito bacanas como por exemplo: alguns andares possuem maquina de gelo e alguns possuem filtros de água gelada e quente, nos quartos eles disponibilizam duas garrafinhas dobráveis para que você possa pegar água e deixar nos quartos, sendo assim os seus gastos com garrafas e garrafas de água já caem pela metade.

FIQUE LIGADO: Fiquem ligados somente em uma coisa: existe uma taxa de $25/dia obrigatória que cobrem as garrafas de água, internet de alta velocidade, ligações internacionais e locais e utilização dos computadores e impressora do espaço Internet Lounge. Como nos duas ficamos 8 dias lá, eles isentaram essa taxa da gente.

Para finalizar eu indico e voltaria a me hospedar lá outras vezes. Ah, e como tem Brasileiro espalhado por esse mundo a fora, CLARO que esse hotel tem uma concièrge e um gerente Brasileiros e de uma simpatia enorme. Então se você não domina o idioma inglês, vá sem medo!

O que acharam das dicas?

O próximo post será do roteiro dia-a-dia da viagem e está incrível!

Vem comigo!

Beijos MM

#hotelemnovaiorque #hotelemnewyork #newyork #dicasdenewyork #dicasdeviagem #viagemnet #quemdividemultiplicablog #blogdeviagem #hospedagememnewyork #hotel3estrelas #rownyc #hotelrownyc #rownychotel

Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
    Nenhum tag.